INDICADORES DEMOGRÁFICOS DA POPULAÇÃO MOÇAMBICANA

Natalidade

Moçambique possui uma elevada taxa de natalidade estimada em cerca de 38,6 %. Isto deve-se aos seguintes factores:

− elevado índice de analfabetismo;
− casamentos prematuro;
− gravidezes precoces;
− estruturas sociais tradicionais baseados em tradições e costumes religiosos;
− prática de poligamia
− rejeição ao controlo da natalidade, entre outros

Mortalidade

Apesar de a taxa de mortalidade no nosso país ter uma tendência decrescente como resultado dos avanços tecnológicos e generalização da medicina, ela continua muito elevada, calculada em cerca de 15,2 % e tem como principais razões as seguintes:

− baixo nível de vida (escolaridade, emprego, habitação, alimentação, etc.);
− falta de assistência médica e medicamentosa adequada;
− casamentos prematuros;
− gravidezes precoces;
− oposição a tratamento hospitalar, etc

Mortalidade infantil, total – A taxa de mortalidade infantil no nosso país é de 93,3 % Mortalidade infantil, homens – 97 %
Mortalidade infantil, mulheres – 89,6%
Fecundidade – A taxa de fecundidade e de 5,1 filhos por mulher
Esperança de vida geral – 48,5 anos
Esperança de vida, homens – 46,7 anos
Esperança de vida, mulheres – 50,5 anos
Índice de masculinidade, por 100 mulheres – 94
Crescimento natural da população – 2,3 %

Principais problemas demográficos actuais em Moçambique

A população moçambicana caracteriza se por um rápido crescimento e num país extremamente pobre provoca uma série de problemas tais como:

− O crescimento rápido da população provoca o consumo da maior parte de recursos financeiros e materiais destinados a acumulação da riqueza nacional;
− O crescimento da população infantil e juvenil exige cada vez mais recursos para a sua alimentação, educação, emprego, saúde, etc;
− O aumento constante da população apta para o trabalho, aumenta o desemprego o que agrava os problemas económicos relacionados com a criação de novos postos de trabalho;
− O aumento da população adulta implica o crescimento constante de indivíduos que procuram a habitação para as famílias recém criadas;
− A maioria dos agregados familiares não tem serviços essenciais como a electricidade, saneamento e outros bens para o desenvolvimento humano;
− O crescimento rápido da população contribui para deterioração das condições sanitárias, aumentando desta forma a taxa de mortalidade e reduzindo a esperança de vida;

Para fazer face as estes problemas demográficos que medidas o país deverá tomar?

− alargamento do programa de planeamento familiar;
− profundas transformações socioeconómicas com vista a assegurar e superar o atraso económico;
− liquidação do analfabetismo;
− desenvolvimento da educação, entre outras.

VEJA👉: ACTIVIDADES DA POPULAÇÃO MOÇAMBICANA

Leave a Reply

Your email address will not be published.

*