O COMÉRCIO EM MOÇAMBIQUE

As atividades da população moçambicana são:

Clica nas atividades acima e sera direcionado o conteúdo.

Comércio – é uma actividade económica que se dedica ao conjunto de operações de troca (câmbio) e distribuição de mercadorias, capitais, serviços, etc.

Papel do comércio na economia

− O comércio estabelece a complementaridade económica entre as regiões;
− Desempenha a tarefa de abastecer as populações;
− Importante no escoamento da produção, entre outros.

Em Moçambique existem dois tipos de comércio: comércio interno e comércio externo

Comércio interno

Em Moçambique  a rede de  comercialização implantada pelo colonialismo era controlada pelos comerciantes Portugueses. Os  quais garantiam a troca de produtos agrícolas com os bens de consumo industriais, permitindo a ligação entre o meio rural e urbano.

Por exemplo: até o ano de  1972 haviam cerca de 6 mil comerciantes no nosso país na sua maioria portugueses. Com a independência nacional este número reduziu consideravelmente devido a fuga de comerciantes portugueses, tendo resultado na desintegração quase completa  da rede comercial. A guerra que assolou as zonas rurais também contribuiu para a desorganizar a rede comercial. 

Perante esta crise de comercialização, o estado assumiu a responsabilidade de recuperar a actividade comercial . Para tal criou uma  empresa de comercialização agrícola (Agricom) com

delegações provinciais  que pudesse intervir  ao nível das machambas,  das localidades e  dos distritos  no processo de comercialização. Esta empresa tinha como principais tarefas: 

a) Definir a política de preços dos produtos;

b) Investir em infra-estruturas como, armazéns, vias de comunicação, transportes para garantiri reservas alimentares estratégicas e o acesso para as zonas do alto potencial agrícola.

Assim, entre 1975 a 1985, comercializaram-se 5 produtos: copra, chá, sisal, castanha de caju, milho.

Entre 1985 a 1990 comercializaram-se  principalmente a castanha de caju, milho, citrinos, sisal;, e hortícolas.

Entre 1990 a 1997  comercializara-se algodão, cana-de-açúcar, hortícolas e copra.

Com a introdução do Programa de Recuperação Económica, a partir de 1987, houve um crescimento comercial  significativo  por causa da participação do sector privado na comercialização.

Actualmente existe uma grande diversidade de culturas comercializadas em todo o território nacional, apesar de algumas zonas ou regiões serem intransitáveis.

Esta diversidade de culturas e produtos comercializados está  relacionada com a participação do sector privado, liberalização do comércio, organização de feiras nacionais e internacionais que permitem a exposição das culturas e produtos  dos países participantes, trocas de experiência  e assinaturas de acordos bilaterais em multilaterais  entre vários países.

Comércio externo

Durante o período colonial o comércio externo em Moçambique, reflectiu a sua condição de colónia, pois se caracterizou pela exportação dos  melhores recursos naturais em benefício do colonialismo.

Na sequência do início da luta de libertação nas colónias portuguesas, governo colonial procedeu uma revisão do processo de exportação a partir da qual emergiu uma nova  política económica com duas vertentes:

a) Aceleração da pilhagem colonial através de todos meios possíveis, inviabilizando as economias das colónias.
b) Criação de uma sociedade de consumo artificial através do aumento da importação de artigos de menor importância para o desenvolvimento das colónias.

Estas medidas, fizeram com que a balança de pagamentos fosse permanentemente deficiente, porque não se adequava as circunstâncias do momento. Como resultado da deficiência do balanço de pagamentos foram aplicadas medidas de restrição das importações empobrecendo cada vez mais o nosso país.

O período que se seguiu à independência  nacional, trouxe  algumas alterações em relação ao período anterior. As importações permaneceram concentradas sobretudo nos bens de consumo e matérias primas. A exportação continua a caracterizar-se pela grande especialização de produtos de origem particularmente agrícola, embora já se exportam produtos de outra origem como os mariscos, o gás natural, alumínio, etc. 

Moçambique é um país muito dependente do capital estrangeiro, por isso a sua balança de pagamentos continua  deficiente, porque as taxas de juros cobrados no acto da devolução da dívida são muito elevadas.

Com a introdução da economia de mercado, no âmbito do programa de reabilitação económica, o comércio ganhou uma outra dinâmica, pois há injecção tanto  no sector privado como no público de  recursos financeiros externos para investimentos em vários segmentos  da nossa economia.

No Turismo se destacam: o passado e o presente, situação actual, o futuro e, o impacto ambiental.

Leave a Reply

Your email address will not be published.

*